Archive

Posts Tagged ‘Virtualização’

MS lança software de virtualização

26 junho, 2008 1 comentário

A Microsoft disse nesta quinta-feira que iniciou as vendas de seu novo software de virtualização de servidor seis meses antes do planejado, colocando, assim, pressão na VMware, que é a líder do segmento.

O software de virtualização de servidor permite que uma máquina trabalhe como vários servidores, proporcionando economia em equipamento, eletricidade, manutenção e outros custos.

Clientes da MS podem baixar o produto, o Hyper-V, diretamente de seu site, disse a empresa.

A entrada da MS no mercado de virtualização dará aos consumidores da VMware mais poder de barganha, disse Laura Didio, analista do Yankee Group.

“Os produtos da WMware têm ótima funcionalidade mas vêm com preço alto”, disse ela.

“Eu sempre aconselho às empresas a brigar por preços quando negociarem com as companhias de software”, disse Didio. “O mercado está para os compradores.”

A VMware domina quase que absoluta o mercado de software de virtualização. A EMC possui 86% da empresa. Seus competidores são a Oracle, Citrix Systems, Virtual Iron e Parallels.

Fonte: Info Online

oVirt: ambiente de virtualização da Red Hat baseado em Linux

A Red Hat publicou uma nova versão beta da sua ferramenta de virtualização baseada em Linux, chamada oVirt. O virtualizador pode ser carregado para PCs a partir de dispositivos de memória flash, como pen drives. É baseado em Linux, usando o KVM (kernel-based virtual machine), que é incluso no kernel do Linux desde 2006.

Ele pode rodar Linux e Windows, entre outros sistemas. O oVirt suportará um recurso importante na virtualização para servidores, que é o transporte de uma aplicação virtualizada de uma máquina física para outra, sem interromper o funcionamento, “a quente”.

A Red Hat começou a falar publicamente do oVirt , e destaca a facilidade de instalação.

O oVirt pretende transformar a virtualização em uma simples imagem que pode ser embutida em um dispositivo de memória FLASH, ou inicializada via CD ou PXE, segundo divulgação da Red Hat em fevereiro. “Nenhum disco local é necessário. Sem instalação. Um servidor físico pode se tornar um servidor virtual apenas inicializando o oVirt”.

O software cabe num flash drive de 64 MB, e teoricamente pode ser inicializado em qualquer hardware x86, conforme disse Brian Stevens, CTO e vice-presidente de engenharia da Red Hat.

Apesar de trabalhar ativamente no oVirt, a Red Hat manterá a parceria com o Xen, da Citrix (anteriormente, da XenSource). O Red Hat Enterprise Linux traz o Xen com o sistema.

Além do oVirt beta, ela também anunciou na última quarta-feira (ontem) o FreeIPA, agora concluído. Ele começou há cerca de um ano, e visa facilitar a configuração de identificação, políticas e auditoria em ambientes de produção virtualizados.

O FreeIPA oferece uma central de segurança central para ambientes virtuais, e o oVirt oferece um gerenciamento da plataforma de virtualização via web. Apesar de poder ser usado num dispositivo USB, Stevens realça que “Isto não é um brinquedo, é um suporte total, pesado, de solução de virtualização baseado no núcleo do Linux”.

Página do oVirt, atualmente numerado como 0.91-1 beta:

http://www.ovirt.org/

Um pré-requisito para rodá-lo é ter pelo menos o Fedora 9 instalado, com o suporte a virtualização ativo, as últimas atualizações, e os pacotes do kvm, libvirt, virt-manager and virt-viewer.

O FreeIPA pode ser encontrado em http://freeipa.org/.

Divulgação oficial no site da Red Hat:

http://www.press.redhat.com/2008/06/18/more-on-red-hat%e2%80%99s-virtualization-news/

Leia mais em:

http://www.linuxworld.com.au/index.php/id;450151188;fp;16;fpid;1

Fonte: Guia Do Hardware

Microsoft investindo em virtualização

A Microsoft anda investindo muito na virtualização, onde uma única máquina física pode rodar vários sistemas operacionais – reduzindo o custo de propriedade e manutenção, dividindo recursos. O segmento é liderado pela VMware, e claro que a MS quer abocanhar mais do que seu espaço atual. A evolução constante das ferramentas de virtualização da empresa, incluindo a popular versão gratuita liberada do MS Virtual PC, os drivers das máquinas virtuais para Linux, etc., mostram que é isso mesmo que ela quer.

Seguindo sua firme estratégia, a MS comprou a Calista Technologies, uma empresa especializada em tecnologias gráficas digitais. Com a equipe da Calista, a MS espera melhorar suas soluções de virtualização no que se refere a desempenho de multimídia e efeitos 3D para as máquinas virtuais, tanto para aplicações rodando em máquinas ou servidores virtuais, como no Windows Terminal Services – uma espécie de LTSP do Windows. Efeitos 3D e suporte a aceleração gráfica são um dos pontos fracos das máquinas virtuais ainda hoje. Os valores gastos na aquisição não foram revelados.

Ainda se firmando na virtualização, ela ampliou sua aliança com a Citrix Systems, atual mantenedora do Xen, uma poderosa e diferente ferramenta de virtualização, bem mais integrada com o hardware. Ela planeja trabalhar melhor ainda junto com a Citrix no aperfeiçoamento das ferramentas de virtualização que virão com o Windows Server 2008.

Anúncio oficial:

http://blogs.technet.com/stbnewsbytes/archive/2008/01/21/

Fonte: http://www.guiadohardware.net/noticias/2008-01/4795D938.html