Configurando variáveis de ambiente (Ubuntu)

Olá pessoal,

recentemente precisei fazer configurações de algumas variáveis de ambiente para a utilização de um software que estava testando, mas não queria digitá-las toda vez que eu entrasse no meu ubuntu, nem queria deixá-las restritas ao meu usuário declarando-as no meu .bashrc. Então lemnrei do arquivo /etc/environment, mas quando coloquei as modificações do PATH, ele não concatenou, e sim, substituiu o meu PATH antigo. Então vi que eu deveria alterar o meu arquivo /etc/profile, mas este não exite no ubuntu. Contudo no lugar de profile exite uma pasta /etc/profile.d/ onde é possível colocar aquivos .sh que faria o trabalho por mim. Então bastou criar um novo arquivo

$ sudo vim /etc/profile.d/script.sh

e adicionar as linhas;

export PATH=$PATH:/o/novo/diretorio

e estava feita a configuração nova do PATH. A única observação é que o novo PATH aparecerá para todos os usuários, exceto o root.

Abraço. Até a próxima.

Categorias:HowTo's, Linux

Device is Busy

Aconteceu hoje quando coloquei um cdrom no Ubuntu e não desconectou de forma alguma. Ao tentar desmontar pela linha de comando recebi a seguinte mensagem:

umount: /media/cdrom0: device is busy

Para conseguir desmontar e ejetar o CD utilizei o seguintes comandos:

sudo umount -l /media/cdrom0/

A opção -l desfaz o link do fstab, não permitindo que o programa que travou o dispositivo tenha o acesso. E depois é só ejetar a mídia.

sudo eject /dev/cdrom

Categorias:HowTo's, Linux

Instalação do dropbox no Debian Squeeze

11 maio, 2011 1 comentário

Ao baixar o pacote do dropbox para instalação no Debian Squeeze é relatada que uma dependência que não é satisfeita. O pacote é o libnautilus-extension1.

Extraia o arquivo .deb que foi baixado do site do dropbox procure pelo arquivo control que se encontra na pasta DEBIAN/. Procure a linha Depends por libnautilus-extension1 (>= 1:2.22.2) e altere para libnautilus-extension1 (>= 2.22.2). Salve o arquivo e feche-o.

Reconstrua o pacote .deb com o seguinte comando:

:$ dpkg-deb –build /caminho/para/o/diretório/nautilus-dropbox_0.6.7_i386/ nautilus-dropbox_0.6.7_i386.deb

Agora é só instalar o dropbox normalmente.

Fontes:
 

Dropbox Foruns

 
The Dark Master


Categorias:HowTo's, Linux

Google Chrome no Fedora 11

Tinha postado anteriormente como habilitar o plugin do flash no Google Chrome no Jaunty, agora vamos fazer a instalação no Fedora 11, minha nova distro de utilização – embora não tenha abandonado o Ubuntu🙂. Essa dica veio do sítio do Projeto Fedora dos nossos hermanos argentinos.

Digite o seguinte comando para adicionar o repositório:

su -c 'vim /etc/yum.repos.d/chromium.repo'

e o deixe da seguinte forma:

[chromium]
name=Chromium Test Packages
baseurl=http://spot.fedorapeople.org/chromium/F$releasever/
enabled=1
gpgcheck=0

agora simplesmente vamos intalá-lo com yum:

su -c 'yum install chromium'

E para acessá-lo vá ao menu  Aplicativos->Internet->Chromium Web Browser

Fonte: Projeto Fedora Argentina

Categorias:Artigos, HowTo's, Linux Tags:, ,

Google Chrome Ubuntu

Para que está afim de instalar este maravilhoso browser no seu ubuntu segue o procedimento:

Faça o download de um dos links abaixo:

Crie uma pasta plugins em /opt/google/chrome:
sudo mkdir /opt/google/chrome/plugins
e rode o seguinte comando:
sudo ln -sf /usr/lib/flashplayer-mozilla/libflashplayer.so /opt/google/chrome/plugins/
Agora clque com o botão direito em Aplicativos e clique em Editar Menus. Procure o ícone do Google Chrome e clique duas vezes nele.
Troque
/opt/google/chrome/google-chrome %U
Por
/opt/google/chrome/google-chrome  –enable-greasemonkey –enable-user-scripts –enable-extensions –enable-plugins %U
Assim o seu Google Chrome rodará o famigerado pluguin flash. Só uma observação que ocorre após a instalação do google chrome que é adicionado um repositório do google para a atulização do browser.
Boa Sorte!

GDM, xrandr e a resolução correta

13 junho, 2009 2 comentários

Para aqueles que como eu tiveram problemas com o seu monitor LCD Widescreen que possui uma resolução estranha tipo 1280×720, aqui vai uma dica para ubuntu e fedora para deixar a resolução do seu gdm “só o filé”.

Primeiro digite o seguinte comando para obter informações sobre o seu video

$ xrandr -q

o resultado será mais ou menos parecido com esse

Screen 0: minimum 320 x 200, current 1280 x 720, maximum 4096 x 4096

VGA1 connected 1280×720+0+0 (normal left inverted right x axis y axis) 340mm x 270mm

1280×720 59.9*

832×624 74.6

800×600 72.2 75.0 60.3 56.2

640×480 72.8 75.0 66.7 60.0

720×400 70.1

as seguintes linha nos interessa:

VGA1 connected 1280×720+0+0 (normal left inverted right x axis y axis) 340mm x 270mm

VGA1 será a sua saída. Cuidado, pois ela pode vir de outra forma.

E 1280×720 será a resolução desejada.

dela tiraremos o seguinte comando que será adicionado no arquivo /etc/gdm/Init/Default, antes do exit 0.

ubuntu 9.04:

/usr/X11R6/bin/xrandr –output VGA1 –mode 1280×720

Fedora 11:

/usr/bin/xrandr –output VGA1 –mode 1280×720

Reinicie a máquina. E ao reiniciar estará tudo OK.

Abraço e até a próxima.

PS: apesar de não aparecer de maneira adequada em output e mode são dois traços.

Google estreia banco de dados na nuvem

Sem fazer alarde, o Google acaba de colocar o pé um novo terreno: o de bancos de dados hospedados na nuvem.

O gigante das buscas anunciou no seu blog de pesquisas um banco de dados chamado Fusion Tables, tendo como bandeira principal a facilidade de uso.

“O Fusion Tables não é um sistema de banco de dados tradicional focado em queries complicadas de SQL e processamento de transações”, define o post sobre o novo produto.

A proposta da ferramenta é fundir a gestão de dados com a colaboração, unir múltiplas fontes de dados e discussões sobre eles, consultas, visualização e publicação na web.

Na versão apresentada esta semana, é possível fazer o upload de grupos de dados (por enquanto o limite é de 100MB por conjunto de dados e 250MB por usuário).

É possível abrir todos os dados para colaboração ou manter parte fechada, além de selecionar níveis de compartilhamento com diferentes usuários.

Por enquanto a ferramenta está em fase inicial de testes, mas se o Google entrar com força no segmento poderá desafiar mais um vez gigantes como IBM, Microsoft e Oracle, desta vez em uma nova frente de negócios.

Fonte: Info Online